Vem aí o XIII Encontro Nacional de Engenharia e Desenvolvimento Social

do IELA

O Encontro Nacional de Engenharia e Desenvolvimento Social – ENEDS – que será realizado na UFSC, de 16 a 19 de agosto, tem por objetivo abrir um espaço de reflexão dentro da Engenharia, para discutir os caminhos e as possibilidades de desenvolvimento social. O evento busca interligar as instituições de ensino e pesquisa, de setores públicos e privados, dos movimentos sociais e da própria sociedade civil, com o intuito de constituir-se como um meio de conscientizar os participantes sobre a demanda pública e popular de tecnologia com fins sociais de forma emancipadora.

O ENEDS tem colaborado com a redução das distâncias e barreiras entre profissionais, estudantes, setores populares e interessados que desejam aprofundar seus conhecimentos sobre como a Engenharia pode contribuir com o Desenvolvimento Social do país. Há igualmente o estreitamento de esforços, no sentido de enaltecer a importância de um intercâmbio entre pesquisadores de renomadas instituições, estudantes e a população em torno da permeabilização desta temática de forma horizontal e cooperativa de um modo mais consistente e próxima das questões sociais que emergem na sociedade contemporânea.

Durante sua história, tendo sua origem no Rio de Janeiro através do SOLTEC/UFRJ, o evento percorre todo o Brasil, tendo passado pelo Rio Grande no Norte, Para, Bahia, São Paulo, Minas Gerais e, dessa vez, em Santa Catarina. Dessa forma pretende-se unir todos e todas que buscam fazer engenharia de forma popular e solidaria.

O tema desse XIII Encontro será: Quem faz a Tecnologia?

“Você sabe quem faz a tecnologia? Quem faz a nossa tecnologia? Há certo senso comum de querermos dizer que as tecnologias já fazem parte do cotidiano de muitas pessoas, que é algo certamente corriqueiro passando despercebido no nosso dia a dia. Computadores, celulares, vivemos uma era digital, onde estar longe das tecnologias nos coloca como obsoletos.

Mas é essa a tecnologia que precisamos? Escolhemos os carros automáticos, celulares e computadores como algo essencial em nossas vidas? Nos países latino americanos, ainda a pobreza e falta de acesso a bens fundamentais é um tabu a ser enfrentado, onde essas “tecnologias” não se propõem a combater. Não parece contraditório, num mundo onde a tecnologia está no nosso cotidiano, muitas pessoas não terem acesso a bens tão básicos?

Nossas barragens quebram, nosso povo não tem moradia, nossa população não tem acesso a saneamento básico, nossa energia está a serviço do dinheiro… Parece que na “era tecnológica” temos uma contradição muito forte, onde se chama de tecnologia aquilo que rende lucro, que é caro, que cria status, mas as técnicas e tecnologias essenciais e necessárias estão longe do povo e não são valorizadas.

Nesse XIII Encontro Nacional de Engenharia e Desenvolvimento Social, estamos dispostos a discutir a quem serve nossa engenharia e para quem a tecnologia está a serviço. No cenário brasileiro atual, finalmente parece ter transparecido o já sabido papel de grandes empreiteiras na política brasileira. O colapso moral das maiores empresas de tecnologia e engenharia do Brasil nos levar a pensar que nossos problemas não são meramente técnicos. Qual a política tecnológica brasileira? Qual a tecnologia que a América Latina precisa?

Sejam bem-vindos ao XIII ENEDS Florianópolis e sintam-se convidadxs a participar dessas discussões do dia 16 a 19 de agosto de 2016, na Universidade Federal de Santa Catarina no campus Trindade em Florianópolis. Com o tema “Quem faz a tecnologia? ” Pretendemos debater que mais importante do que a técnica em si é quem tem o domínio dela e para quê é utilizada.”

O ENEDS é um encontro aberto para todos e todas interessadas e é gratuito.

Quatro integrantes do IELA participam dos debates no ENEDS. Nildo Ouriques, Elaine Tavares, Daniel Corrêa da Silva e Diógenes Breda.

Conheça a programação: www.eneds.net

Facebook: https://www.facebook.com/ENEDSbr/home

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *